"Ontem noite estava bem deprimida. Escutando Mozart, tive uma grande descarga interior e depois me veio o estado de euforia e alegria que chamo hoje de drogada."
Lygia Clark

 


Carta Instituto Casa




Visualize aqui a Carta